título

ADAD e Escola Técnica Cesaltina Ramos com protocolo de cooperação no domínio da educação ambiental

A Associação para a Defesa do Ambiente e Desenvolvimento (ADAD) e a Escola Técnica Cesaltina Ramos assinaram hoje um protocolo de cooperação para a promoção da educação ambiental na comunidade educativa por um período de três anos.

 

O acto foi rubricado pelo presidente da ADAD, Januário Nascimento, e pelo director da Escola Técnica Cesaltina Ramos, António Afonso Tavares, à margem da cerimónia de abertura das actividades comemorativas ao Dia Mundial da Arvore e Florestas, que se assinala sábado, 21.

 

O presidente da ADAD destacou a importância dessa parceria, lembrando que a referida associação tem apostado em acções de promoção de educação ambiental e que pretende desenvolver outros projectos que contribuem no desenvolvimento de Cabo Verde.

 

Por seu turno, o director António Afonso Tavares asseverou que este acordo irá permitir a escola desenvolver acções a nível interno e da própria comunidade de Achada Santo António, apontando a educação ambiental como um dos pilares na construção de um mundo melhor.

 

Segundo adiantou, a direcção tem desenvolvido acções visando implementar politicas de promoção das energias renováveis, utilização de água e a sustentabilidade da própria escola, e entre outros.

 

“A consciencialização dos jovens para a problemática ambiental é importante, portanto, a escola é um local ideal para a promoção da educação ambiental, desde a questão dos resíduos sólidos urbanos, a questão da água, energia, poluição sonora”, afirmou, defendendo a importância de haver “mudança de comportamentos em relação ao planeta”, afirmou.

 

Avançou, por outro lado, que a Escola Técnica Cesaltina Ramos, através do seu programa de actividades, pretende instalar o sistema de água gota a gota e ambiciona até 2023 atingir a meta de 100% das energias renováveis.

 

O Dia Internacional da Árvore e da Floresta tem por objectivo sensibilizar a população para a importância da preservação das árvores, quer ao nível do equilíbrio ambiental e ecológico, como da própria qualidade de vida dos cidadãos, sendo que se estima que 1000 árvores adultas absorvem cerca de 6000 kg de CO2 (dióxido de carbono).

 

Proclamada em 2012 pela Assembleia Geral das Nações Unidas, a celebração visa aumentar a consciência da importância de todos os tipos de floresta e, nesta data, cada país é incentivado a realizar esforços locais, nacionais e internacionais para organizar actividades que envolvem florestas e árvores, como as campanhas de plantação de árvores.

 

SAPO/Inforpress

 

20/03/2020

Partilhe: Facebook Twitter