título

Cabo-verdianos com vaga e bolsa para estudar em Portugal isentos de comprovativo de meio financeiro para obtenção de vistos

Os estudantes cabo-verdianos com vagas e bolsas de estudos para cursos de licenciatura em Portugal já não precisam do comprovativo de meio financeiro para obtenção de vistos como vinha a acontecer com caso de recusa de vistos pelo consulado.

A informação foi avançada hoje pela ministra da Educação, Maritza Rosabal, durante uma audição parlamentar em sede da Comissão Especializada de Educação, Cultura, Saúde, Juventude, Desporto e Questões Sociais.

 

Confrontada pelo deputado José Sanches, do PAICV, com a situação de alunos que mesmo tendo vagas para estudar em Portugal lhes são recusados o visto de permanência por falta de comprovativo de meio de sobrevivência, a governante respondeu que essa situação foi resolvida desde Outubro de 2018.

 

“Há uma deliberação da União Europeia que os estudantes de Cabo Verde que tenham vagas ou bolsa para o Ensino Superior com matrícula comprovada nas universidades não requerem esse processo de apresentação do comprovativo financeiro. Isto para o Ensino Superior.

 

“Neste momento, se a pessoa tem inscrição não terá outro problema”, afirmou a ministra.

 

Contudo, adiantou que essa deliberação negociada pelo Governo e que entrou em vigor em Outubro de 2018 não abrange os alunos com vagas ou bolsas para a frequência dos cursos profissionais, nomeadamente as vagas e bolsas conseguidas através das câmaras municipais.

 

SAPO C/ Inforpress

12.06.2019

Partilhe: Facebook Twitter