título

Covid-19: CERMI adopta modelo de ensino à distância para complementar acções formativas teóricas

O Centro de Energias Renováveis e Manutenção Industrial (CERMI) adoptou o modelo de ensino à distância para complementar as acções formativas teóricas, disse ontem, 22, à Inforpress o presidente do conselho da administração, Luís Teixeira.

Segundo este responsável, tendo em conta, o contexto da pandemia da covid-19, o CERMI, que tinha previsto levar a cabo 17 acções de formação, teve que reformular o programa, retomando assim, de forma gradual, os cursos de formação profissional.

 

“Nós começamos no mês passado com cerca de cinco turmas e vamos fazer uma segunda fase com mais cinco. Estamos a fazer isso de uma forma faseada porque antes da covid-19 tínhamos 17 acções de formação, com cerca de 340 formandos, mas com as novas regras sanitárias tivemos que fazer a multiplicação das turmas”, explicou.

 

De acordo com Luís Teixeira, o CERMI prevê retomar igualmente, no dia 03 de Agosto, de forma gradual, mais cinco turmas envolvendo 94 formandos, ressalvando que as turmas que incluem os formandos provenientes de outras ilhas serão as últimas a serem retomadas através das vertentes ‘online’ e presencial.

 

No entanto, lembrou que os módulos que exigem da vertente prática serão todos presenciais, afirmando que serão garantidas todas as condições sanitárias e de distanciamento social para evitar o risco de contágio e propagação da doença.

 

“Algumas turmas já tinham sido concluídas e outras deveriam estar nos próximos meses. A nossa meta este ano era chegar a mil alunos, é claro que não vamos chegar a este número, mas queremos chegar pelo menos a 500 acumulados, ou seja os tais 340, que temos que juntar com mais alunos de novas turmas, que provavelmente poderão ser retomadas nos meses de Outubro ou Novembro”, declarou.

 

Luís Teixeira explicou, entretanto, que isso irá depender da evolução epidemiológica da covid-19 em Cabo Verde, avançando, por outro lado, que o CERMI criou um regulamento interno que foi implementado no contexto da covid-19.

 

O CERMI tem o objectivo de promover a difusão do conhecimento e o desenvolvimento de competências para o exercício de actividades profissionais de excelência no domínio das energias renováveis e manutenção industrial.

 

Foi criado para ser um Centro de referência internacional, particularmente vocacionado para o mercado da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) e PALOP (Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa) e que oferece condições formativas, de auditoria, de certificação, de fiscalização, de metrologia, de monitorização e de investigação e desenvolvimento.

 

O centro está dotado de condições capazes de responder aos desafios tecnológicos que Cabo Verde e os países da região enfrentam para o seu desenvolvimento sustentado, nas áreas da energia renovável e manutenção industrial.

 

SAPO/Inforpress

 

23/07/2020

Partilhe: Facebook Twitter