título

DNE: Melhoria da qualidade de ensino em Cabo Verde só é possível com envolvimento e empenho da classe docente

A diretora nacional de Educação destacou hoje os ganhos alcançados a nível da docência, reconhecendo que o professor cabo-verdiano tem tido um papel crucial em todo o processo de melhoria de qualidade de ensino e no fortalecimento do sistema educativo.

Sofia Figueiredo que falava em declarações à Inforpress, no âmbito do Dia do Professor Cabo-verdiano, que se comemora hoje em todo o território nacional, realçou o forte contributo que a classe docente tem dado, lembrando que Cabo Verde tem um historial de investimentos que foram feitos e que ultrapassa o período da independência nacional.

 

“Temos um historial muito grande de instalação de escolas, investimentos na carreira docente, identificamos ganhos significativos no que vem sendo a evolução da carreira docente, que também acompanha a própria evolução do sistema educativo”, declarou, considerando o dia do Professor como uma data importante para reflexão sobre os ganhos e desafios da profissão.

 

No entender desta responsável, o Sistema Educativo Nacional se encontra em constantes mudanças para poder acompanhar a modernização, indicando que, para se garantir a melhoria a nível dos recursos humanos da classe docente, foi implementado o novo estatuto da carreira docente, que tem possibilitado resolver questões pendentes relacionados com as progressões, reclassificações e promoções dos mesmos.

 

Neste sentido, reforçou que o processo de melhoria do sistema educativo só é possível com o envolvimento e empenho de toda a classe docente, tendo sublinhado que neste momento os professores têm demonstrado e reforçado ainda mais o seu papel em todo esse processo.

 

Sofia Figueiredo disse, por outro lado, que a tutela tem investido muito a nível da formação dos docentes para que os mesmos estejam em sintonia e alinhados para a implementação do novo projeto educativo, quer a nível do processo de avaliação formativa, quer das diferenciações pedagógicas para, sustentou, tornar o sistema educativo cada vez mais inclusivo.

 

Entretanto, defendeu a necessidade de se fazer grandes investimentos no que se refere às novas tecnologias isto, numa perspetiva de utilização dessas tecnologias em prol da melhoria do sistema educativo e do processo de ensino e aprendizagem em Cabo Verde.

 

“Neste momento estamos a elaborar o plano nacional de formação inicial e contínua dos professores, um trabalho que exige todo um alinhamento com as universidades no sentido de termos diferentes ofertas para a classe docente”, disse, apontando que neste momento 95% dos professores já têm um nível escolar exigido e que as formações envolvem os professores a nível nacional.

 

No dia que se comemora o dia do Professor Cabo-verdiano, a diretora nacional de Educação espera que a data sirva de reflexão sobre os novos desafios que a modernização e a evolução do sistema impõe à classe.

 

“Os professores mais de que nunca têm a consciência de que os alunos todos os dias estão a desafiar-nos para coisas novas, novos desafios, entendimento, reflexões, e então é esse espírito que gostaríamos que os professores empreendessem para pudermos conjuntamente acompanhar esses alunos, ter menos abandono escolar e se atingir o ensino de qualidade no país”, enfatizou.

 

SAPO c/ Inforpress

 

23 de abril de 2019

Partilhe: Facebook Twitter