título

Estudantes da UniMindelo levam solidariedade a centro de acolhimento de crianças com vulnerabilidades especiais

A Associação de Estudantes da Universidade do Mindelo (AEUM) foi hoje à Chã de Alecrim entregar um lote de roupas e sapatos aos 22 inquilinos do Centro de Acolhimento de Crianças com Vulnerabilidades Especiais, fruto de uma campanha que lançou em janeiro.

Os estudantes da UniMindelo recolheram entre si, funcionários da universidade e pessoas de boa vontade, numa campanha a que chamaram janeiro Solidário, diversas peças de vestuário, bolsas e sapatos, e hoje foram entregá-los ao centro de crianças, de Chã de Alecrim, e ao Centro de Acolhimento de Doentes Mentais, da Vila Nova.

 

O presidente da associação estudantil universitária, Ivan Rocha, explicou que o donativo foi conseguido entre seus colegas, professores e funcionários da universidade, mas que a eles se juntaram pessoas suas amigas.

 

O centro de Chã de Alecrim, uma instituição municipal inaugurada em 2015, acolhe de segunda à sexta-feira, das 08:00 às 16:00, 22 utentes, com idades entre 8 e 25 anos, portadores de atraso mental e paralisia cerebral, normalmente oriundas de famílias pobres.

 

Além da coordenadora do centro, a psicóloga Cibele Rosário, quatro monitores cuidam deles diariamente, sendo que recebem visitas de médicos, enfermeiro, nutricionistas, psicólogos, dermatologistas e fisioterapeutas uma vez por mês, além de visitas pontuais ou de deslocações ao hospital ou ao centro de saúde.

 

Além da câmara municipal, dona da instituição, que assume a quase totalidade das despesas, o centro tem vários parceiros, designadamente empresas públicas e privadas, centro de saúde de Chã de Alecrim, a associação Soluz, ligada à problemática da paralisia cerebral, e a Embaixada da Austrália, que lhe tem oferecido equipamentos e financiado melhoramentos nas instalações físicas, explicou Cibele Rosário.

 

O Centro de Acolhimento de Doentes Mentais, igualmente da câmara municipal, recebe 43 utentes em regime de internamento.

 

SAPO c/ Inforpress

 

28 de fevereiro de 2018

Partilhe: Facebook Twitter