título

Ficase é um dos “pilares fundamentais” do sistema educativo cabo-verdiano, diz responsável

A directora nacional da Educação, Sofia Figueiredo, afirmou hoje, na Cidade da Praia, que a Fundação Cabo-verdiana de Acção Social Escolar (Ficase) é um dos “pilares fundamentais” do sistema educativo cabo-verdiano.

A constatação foi feita no acto de renovação da assinatura de protocolo entre a Ficase e as empresas patrocinadoras de kits escolares, no âmbito do arranque do ano lectivo 2019/20.

“É o pilar que no quadro da implementação do projecto educativo visa a melhoria e aumento do acesso à educação e a efectiva inclusão educativa de toda a população”, explicou.

Sobre os apoios a nível da subsidiação das propinas, Sofia Figueiredo precisou que foi por uma “boa causa”, porque, conforme justificou, o Governo defende que uma das “principais medidas” para o acesso ao sistema educativo é a retirada das propinas da responsabilidade das famílias para inclui-las no Orçamento do Estado.

“Isto quer dizer que as escolas vão continuar a receber esse montante para a gestão e para a garantia de um ambiente escolar mais inclusivo, não directamente das famílias, mas do próprio Orçamento do Estado”, sublinhou.

Acrescentou que essa “retirada” vai garantir a gratuidade e a possibilidade de frequência ao ensino até o 10º ano de escolaridade de forma gradativa, o que significa, segundo a directora Nacional de Educação, que o sistema educativo torna-se gratuito a nível das propinas do 1º ao 10º ano de escolaridade.

Para a permanência dos alunos na escola, “que também faz parte do programa de inclusão educativa”, informou que o Ministério de Educação tem feito um trabalho de requalificação e de melhoria das condições físicas para o processo de ensino e aprendizagem, bem como no reforço do transporte escolar e das cantinas escolares.

O presidente do conselho de administração da Fundação Cabo-verdiana de Acção Social Escolar (Ficase), Albertino Fernandes, anunciou hoje que a instituição pretende distribuir, neste ano lectivo, 20 mil kits escolares

O anúncio foi feito no acto de renovação da assinatura de protocolo entre a Ficase e as empresas patrocinadoras de kits escolares, no âmbito do arranque do ano lectivo 2019/20.

No quadro da sua política de acção social escolar, a Ficase vem apoiando, anualmente, milhares de alunos dos diferentes níveis de ensino com dificuldades socioeconómicas, procurando proporcionar-lhes melhores condições de acesso, permanência e de sucesso escolar.

Para o presente ano lectivo, no âmbito da campanha nacional de kits escolares 2019/20, de acordo com uma nota da instituição, a Ficase conta com o apoio da Caixa Económica de Cabo Verde, Compal, CV Telecom, Banco Interatlântico, Bolsa de Valores, Garantia, Enapor, UNICEF e a Spencer Construções, que decidiram abraçar esta “nobre causa”, em prol da educação em Cabo Verde.

 

SAPO c/ Inforpress

 

18 de setembro de 2019

Partilhe: Facebook Twitter