título

Forças Armadas desafiam responsáveis da educação a incluir a segurança e defesa no curriculum escolar

As Forças Armadas desafiaram hoje os responsáveis da educação a incluir as questões ligadas à segurança e defesa no curriculum escolar, no sentido de serem tratadas nas escolas para que os alunos possam se inteirar da defesa nacional.

O repto foi lançado pelo Chefe de Estado Maior das Forças Armadas (CEMFA), major-general Anildo Graça Morais, durante a cerimónia de premiação do 2º Concurso Literário e Gráfico das Forças Armadas, tendo sublinhado a disponibilidade das FA em colaborar com o Ministério da Educação neste sentido.

 

Anildo Graça Morais disse que as Forças Armadas associaram a realização deste concurso às escolas básicas e secundárias por entenderem que a Defesa Nacional não se afigura como uma atribuição exclusiva da instituição militar, sustentando que a sociedade civil deve ser integrada no sistema de defesa do país.

 

“Entendemos envolver as crianças, principalmente os jovens e os adolescentes, para participarem neste concurso. Uma forma também de sensibilizar essa juventude para questões ligadas à defesa”, explica Anildo Morais, para quem, enquanto instituição militar as Forças Armadas estão a dar passos no sentido do incremento da sua capacidade operacional.

 

Conforme este responsável, durante o ano em curso as FA tiveram resultados bastante satisfatórios quanto às suas capacidades inoperacional, “participando e realizando vários exercícios e treinos a níveis dos comandos regionais e, principalmente a nível da Guarda Costeira.

 

Em relação ao concurso literário e gráfico, Graça Morais disse ter ficado “muito surpreendido pela qualidade dos trabalhos apresentados”, o que, atesta, para as Forças Armadas é motivo de grande satisfação.

 

O 2º Concurso Literário e Gráfico promovido pelo Estado Maior das Forças Armadas em comemoração do “Dia da Defesa Nacional”, envolveu todos os estabelecimentos do ensino básico e secundários da Cidade da Praia, com os resultados divulgados hoje a revelar a vitória de Leandro Gomes (Escola Secundária Cesaltina Ramos) e Carla Eveline Tavares (Amor de Deus), na prova literária e gráfica, respetivamente.

 

Os resultados foram divulgados esta manhã no auditório do Estado Maior das Forças Armadas, com Leandro Gomes, aluno do 11º ano da Escola Secundária Cesaltina Ramos a ser distinguido como vencedor da prova literária, seguido de Silvana Rosa, Eliene Monteiro Moniz e Andreia Fonseca, todos da escola Secundária Constantino Semedo.

 

Leandro Gomes, que sonha com a engenharia hidráulica, mostrou-se orgulhoso pelo facto da sua redação ter sido eleita entre os melhores e pela forma como soube representar a escola secundária Cesaltina Ramos, alegando que se inspirou na história do serviço militar, para “triunfar”.

 

Já a nível do concurso gráfico (desenho), Carla Eveline Tavares, aluna do sexto ano de escolaridade da escola Amor de Deus, foi a vencedora, com 14,5 valores, ao ficar à frente de Helga Moreno (13), do Agrupamento Capelinha e Jusseila Cabral (11,7) do agrupamento Amor de Deus.

 

Carla Eveline optou por desenhar um cenário militar, baseado em tanques blindados e militares devidamente equipados à volta do helicóptero em sentido da defesa do Estado, pelo que disse ter recebido “com muita alegria o prémio pelo esforço feito”.

 

O concurso, de acordo com o diretor da Escola Militar, Carlos Mendes Lopes, foi projetado para orientar os alunos dos diversos estabelecimentos do ensino, no sentido de intensificarem as suas pesquisas sobre a defesa nacional, particularmente aos do ensino Básico do quarto ano ao 8º, e do 11º ao 12º ano de escolaridades, numa dissertação gráfica e escrita, respetivamente.

 

Sublinhou que os trabalhos foram livremente executados pelos alunos e selecionados pelos professores das respetivas escolas, sendo que após a seleção foram entregues as Forças Armadas para a avaliação minuciosa de cada um dos trabalhos.

 

Os três primeiros classificados de cada uma das categorias foram premiados com diplomas de vencedores e mochilas com matérias didáticos e informáticos, sendo que todos as escolas foram galardoadas com diplomas de participação em cerimónia presidida pelo Chefe Estado Maior das Forças Armadas, Major-general Anildo Graça Morais, e que contou com a presença do delegado da Educação do Concelho da Praia.

 

SAPO c/ Inforpress

 

06 de novembro de 2018

Partilhe: Facebook Twitter