título

Instituto da África Ocidental tem cerca de 600 obras disponíveis para estudantes na Biblioteca Nacional

Biblioteca do IAO

O espaço foi criado em 2013 na cidade da Praia.

Sediado em Cabo Verde desde 2010, o Instituto da África Ocidental (IAO) criou uma biblioteca com o objectivo de promover o conhecimento sobre a integração regional através de pesquisas inovadoras.

A Biblioteca do IAO foi criada em 2013 e encontra-se situada nas instalações da Biblioteca Nacional de Cabo Verde (BNCV), na Praia.

“Sabemos que as bibliotecas universitárias apresentam um défice de livros. Então foi neste sentido que colocamos os livros do IAO dentro da Biblioteca Nacional”, afirma a assistente de coordenação do IAO, Aksana Brito.

O espaço oferece aos usuários cerca de 600 livros em várias áreas como Ciências Sociais, Economia, Direito, Relações Internacionais e História. As obras estão disponíveis nas línguas portuguesa, francesa e inglesa.

Nas prateleiras também podem ser encontrados jornais e materiais académicos em formato impresso sobre a integração regional em África e não só.

Segundo Aksana Brito, existem obras sobre a Europa, mas 95% dos títulos são sobre continente africano, mais concretamente sobre a África Ocidental. “É onde se centra o nosso trabalho”.

“Queremos aprofundar porque muitos estudantes não conhecem a história do continente”, afirma o coordenador do IAO, Ablam Benjamin Akoutou.

No âmbito de African Acess Initiative, organização sem fins lucrativos, a Biblioteca do IAO também oferece aos usuários acesso a uma variedade de livros, revistas e artigos académicos em formato electrónico dentro da Biblioteca online JSTOR, com sede em Nova Iorque.

A Biblioteca do IAO é frequentada por estudantes universitários, principalmente, nas áreas de Relações Internacionais, Ciências Sociais e Política, bem como pesquisadores e por pessoas curiosas em busca de conhecimento, segundo adianta Cheila Semedo gestora da Biblioteca da IAO.

Sendo um projecto de referência, as obras literárias não estão disponíveis para empréstimo e só podem ser consultadas nas instalações da Biblioteca Nacional. Mas, de acordo com Cheila Semedo, o Instituto da África Ocidental abre excepções para os pesquisadores do IAO após  solicitação por escrito.

No mês de Outubro, a biblioteca vai receber mais 150 livros sobre integração regional. “Neste momento, estamos a fazer uma nova lista de obras que vamos adquirir no próximo ano”, adianta Ablam Benjamin Akoutou.

Segundo a mesma fonte, em Outubro de 2016, data do arranque do Mestrado em Integração Regional na Universidade de Cabo Verde (Uni-CV), a Biblioteca do IAO vai desempenhar um papel importante na identificação, avaliação, aquisição e realização de pesquisas.

O projecto da Biblioteca do IAO é financiado pelo Ministério Alemão da Educação (BMBF) através do Centro de Estudos de Integração Europeia (ZEI).

A Biblioteca do IAO funciona de segunda a sexta-feira, das 9h00 as 16h00.
Mais informações no site do Instituto.

 

21 de Setembro de 2015

Aline Oliveira/SAPO CV

Partilhe: Facebook Twitter