título

Jardim Barack Obama, um porto de abrigo no Alto da Glória

Para cerca de 50 crianças do Alto da Glória o Jardim Barack Obama é a sua segunda casa.

O espaço foi fundado no bairro Alto da Glória (antigo Inferno), na cidade da Praia, em 2009. O nome Barack Obama não surgiu por acaso, como nos explica André Ambaleé, responsável pelo espaço.

 

“Aquando das eleições presidenciais nos EUA em 2008, a associação comunitária local (ADTE) achou por bem homenagear o primeiro homem negro que se tornou presidente dos EUA”, adianta.

 

André Ambaleé garante que qualidades como a eloquência, a inteligência e a capacidade de oratória do actual presidente americano também servem de inspiração.

 

Este é o único jardim oficial do bairro que carece de algumas infraestruturas. As aulas aqui funcionam em dois períodos: das 8h às 13h das 13h até às 18h, sendo que há crianças que passam cá o dia inteiro. No total dos dois períodos passam aqui o dia cerca de 50 crianças com idades compreendidas entre um e cinco anos.

 

Os pais pagam um preço simbólico, segundo o responsável - de 750 escudos (um período) e 1000 escudos (dois períodos). A Câmara da Praia assegura as propinas das 15 crianças de famílias carenciadas. “A Câmara paga 1500 escudos por cada criança”.

 

Para além da parceria com a CMP, o Jardim Barack Obama tem também uma boa relação com a Bridgewater University dos EUA que através do responsável local pela instituição, Harold Tavares, apoia o espaço com materiais escolares de todo o tipo.

 

“Nunca fui para América, mas estou muito grato às pessoas que nos enviam material de grande valor. Seria um prazer conhecer estas pessoas”, afirma Ambaleé.

 

A FICASE é outra instituição que apoia o jardim a nível de géneros alimentares como óleo, arroz, massa, entre outros.

 

Para além de André Ambaleé, no jardim trabalham duas “tias”. São estas três pessoas que desenvolvem todo o tipo de actividades com os meninos, segundo uma planificaçãodo Ministério de Educação.

 

Conforme a idade é aplicado o plano quinzenal do MED que envolve jogos, modelagem, escrita, corridas, entre outras.

 

“Todas as pessoas que aqui trabalham gostam muito de crianças. Temos uma grande afectividade”.

 

As actividades extraescolares são de natureza lúdico-recreativa bem como educativa e que envolvem também a comunidade. “Somos também um elo de ligação entre a comunidade do Bairro Alto da Glória e as instituições sediadas na capital. É a única forma de integrar toda a comunidade”.

 

Já mudaram de instalações e o espaço actual ainda não é o ideal - é alugado e ainda está em obras. O grande sonho da Associação é construir um centro infanto-juvenil num terreno comunitário já existente no bairro.

 

“O nosso maior projecto é construir um jardim de raiz”, afirma. “Mantendo o nome claro!”

 

13 de Março de 2014

CM/SAPO

Partilhe: Facebook Twitter