título

Primeiros estudantes de Medicina da Uni-CV em Coimbra regressam ao país em Outubro

Os estudantes da Medicina da Uni-CV, que estão a concluir a formação em Coimbra (Portugal), têm tido um “bom desempenho”, segundo o coordenador geral do curso, Fernando Regateiro, e 17 deles regressam ao país no próximo ano.

Segundo aquele professor catedrático, os estudantes da universidade pública cabo-verdiana fizeram o quarto ano de Medicina com uma média de 14,25 valores, uma nota que, de acordo com as suas palavras, é “altíssima” e próxima da média dos seus colegas portugueses.

 

Para ele, estas médias significam “algo de extraordinário”, tendo em conta as dificuldades iniciais que se colocavam, mas que foi possível ultrapassá-las aqui na Universidade de Cabo Verde (Uni-CV), com o apoio dos professores da Universidade de Coimbra.

 

“Assim, durante os primeiros anos, os estudantes tiveram uma preparação que lhes permitiu, para quando transitassem para a Faculdade de Medicina de Coimbra, ter aproveitamento e uma média global superior a 14 valores”, precisou Fernando Regateiro.

 

O presidente do conselho de administração da Universidade de Coimbra fez esta revelação à imprensa à margem da mesa redonda intitulada “O projecto de Medicina na Uni-CV”, para assinalar o 13º aniversário da criação universidade pública cabo-verdiana.

 

Instado a pronunciar-se sobre os 13 anos da Uni-CV, afirmou que esta instituição do ensino superior tem um “trajecto de elevação e dedicação” ao ensino, à investigação e à formação do cidadão.

 

Para Fernando Regateiro, as relações entre a Universidade de Coimbra e a Uni-CV têm sido “excelentes”, destacando que Cabo Verde, como país, tem sabido recorrer a experiências dos outros e, a partir daí, “construir a sua realidade”.

 

Por sua vez, Antonieta Martins, um dos coordenadores do curso de Medicina da Uni-CV, garantiu à Inforpress que os primeiros 17 estudantes que estão a completar a formação em Coimbra regressam ao país em Outubro de 2020 para o estágio curricular.

 

Segundo aquela docente, a área da Medicina da universidade pública de Cabo Verde acolhe, neste momento, 101 estudantes, estando já 38 em Coimbra a fazer o complemento.

 

A Universidade de Cabo Verde foi formalmente criada em 2006, mas as suas raízes remontam a 1979, quando surgiu, no país, o primeiro núcleo do ensino superior no domínio da Educação.

 

SAPO c/ Inforpress

 

21 de novembro de 2019

Partilhe: Facebook Twitter