título

Projecto “Ver com Bons Olhos” entrega óculos a alunos de São Vicente e Santo Antão, sem presença dos beneficiados

O projecto “Ver com Bons Olhos”, da Fundação Cabo-verdiana de Acção Social e Escolar (Ficase) e Cavibel, vai entregar mais de 250 óculos a alunos de São Vicente e de Santo Antão, sem a presença dos beneficiários.

O acto de entrega acontece numa cerimónia, no Mindelo, marcada para esta quinta-feira na Faculdade de Educação e Desporto e na sexta-feira no Salão Nobre do Paços do Concelho de Porto Novo (Santo Antão), na presença de representantes das duas instituições e parceiros.

 

Ambas as cerimónias, segundo os promotores, não terão a presença dos alunos beneficiários, como “medida preventiva” face à situação do novo coronavírus (Covid-19).

 

Por essa mesma razão, conforme a mesma fonte, a “Conversa Aberta” que estava prevista sobre a saúde visual com um profissional de saúde, no sentido de se reforçar o envolvimento dos pais e encarregados de educação na educação dos filhos, fica também suspensa.

 

“ Entretanto, as respectivas Delegações do Ministério da Educação encarregar-se-ão de encontrar o melhor momento para entregar os óculos aos beneficiários, sem colocar em risco a saúde destes”, sublinham em nota de imprensa.

 

Esta iniciativa “Ver com Bons Olhos” visa proporcionar aos alunos, conforme a mesma fonte, “melhores condições de ensino-aprendizagem”, pois, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) e de um estudo realizado, em 2013, pela Ficase, um “número significativo” de crianças e adolescentes em Cabo Verde sofrem de problemas de visão, estando, por isso, mais propensas a interromper os estudos e a obterem menor rendimento escolar.

 

Nesta IV edição do projecto, asseguram, “mais de 600 alunos” dos quatro concelhos das duas ilhas beneficiaram de consultas de oftalmologia, realizadas no mês de Junho de 2019, em São Vicente, por especialistas da Fundação Ruta de La Luz (Espanha), dos quais, 255 foram detectados com problemas de visão passíveis de serem corrigidos através do uso de óculos.

 

Em quatro edições do programa, mais de 3600 alunos de famílias com mais dificuldades socioeconómicas, de 20 concelhos do país, foram avaliados, tendo 809 recebidos óculos.

 

SAPO/Inforpress

 

19/03/2020

Partilhe: Facebook Twitter