título

Projecto Weblab já formou mais de 12 mil alunos nos 44 laboratórios instalados no País

O projecto Weblab já formou mais de 12 mil alunos em Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), nos 44 laboratórios de robótica e programação, instalados nos estabelecimentos do ensino secundário do país.

A informação foi transmitida hoje, na Cidade da Praia, pelo secretário de Estado Adjunto para Inovação e Formação Profissional, Pedro Lopes, na abertura do ateliê temático sobre Estratégia de Desenvolvimento da Economia Digital, promovido pela Direcção Nacional do Planeamento, no âmbito do Exercício Cabo Verde Ambição 2030.

 

O governante acrescentou que este projecto, que vai completar dois anos, teve mais de 25 mil jovens inscritos, números que segundo ele, são “completamente fantásticos”, levando em conta o facto de um jovem no ensino secundário já ter ideias básicas de programação e de robótica.

 

“São laboratórios que deseja o nosso país e o mais incrível é que se pode ver esse desenho a ser concretizado agora. Este é o objectivo de Cabo Verde 2030”, notou o secretário de Estado Adjunto para Inovação e Formação Profissional.

 

Para além do projecto Weblab, Pedro Lopes apontou a criação de parques tecnológicos na Praia e São Vicente, do cabo submarino Ellalink que vai ligar o arquipélago à América Latina e Europa, com os trabalhos a serem realizados para a projecção tecnológica do País no horizonte 2030.

 

Os laboratórios Weblab, instalados em contentores devidamente equipados, encontram-se em 44 escolas secundárias do País e um nas Aldeias SOS de São Domingos, sob a orientação de 43 jovens monitores, recém-licenciados e que leccionam diferentes áreas das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC).

 

O ateliê “Estratégia de Desenvolvimento da Economia Digital” insere-se na política do Governo em fazer do sector digital um acelerador para a modernização da administração pública e promoção da transparência na gestão pública.

 

O exercício “Cabo Verde Ambição 2030” foi lançado pelo Governo de Cabo Verde em Fevereiro de 2020, visando produzir uma agenda estratégica de desenvolvimento sustentável do país.

 

SAPO/Inforpress

 

21/07/2020

Partilhe: Facebook Twitter