título

Que tipo de CV é o melhor?

Curriculum Vitae

Existem quatro modelos básicos de Curriculum, que devem ser utilizados consoante o âmbito específico a que se destinam e o perfil do candidato que o elabora. É importante saber adequar o tipo de CV ao teu perfil profissional, pois optar pelo modelo errado pode trazer prejuízos sérios para a tua candidatura.

Que tipo de Curriculum utilizar?

Conhece as características de cada tipo de CV e descubre qual se ajusta melhor à tua carreira.

 

 

1. CURRICULUM EUROPASS

 

Este tipo de CV é o mais aceite pelos empregadores daí ser dos modelos mais usados não só na Europa. O modelo "Europass" tem uma estrutura muito rígida por isso é muito importante que a respeites.


Para que tires melhor partido deste modelo concentra-te no que é essencial (na maioria das vezes, duas páginas são suficientes para valorizar o teu perfil), adapta o teu CV à função a que te candidatas e nem sempre o que pensamos ser relevante realmente é, por isso dá a ler o teu CV a outras pessoas, antes de o entregares às empresas.

 

Deixamos-te alguns exemplos de CV's "Europass":

 

Exemplo 1

Exemplo 2

Instruções

 

 

 

2. CURRICULUM FUNCIONAL

Neste tipo de Curriculum a informação disponibilizada deve adequar-se directamente ao teu objectivo. Seja para resposta a anúncio ou candidatura espontânea, o Curriculum Funcional corresponde especificamente ao que é pretendido, cabendo ao candidato seleccionar os pontos fortes do seu perfil.

O modo de organização temático, facilita a leitura e possibilita ao seleccionador uma rápida visualização dos campos mais importantes: a formação e experiência profissional.

O ponto de destaque deste tipo de CV’s são as habilitações académicas ou as funções que desempenhaste fazendo, em cada uma delas, a descrição detalhada das actividades profissionais correspondentes. Em segundo plano, encontram-se as empresas onde desempenhaste estas funções, podes mesmo, neste tipo de CV’s, nem sequer referi-las.

Como não segue qualquer ordem cronológica e acentua as tuas capacidades profissionais, este tipo de CV é um bom instrumento de marketing pessoal pois permite a selecção dos teus pontos positivos, omitindo outros menos positivos.  É o modelo ideal para salientar os teus conhecimentos técnicos e as tuas competências pessoais e comportamentais.


Quem o deve utilizar:


- Profissionais que tiveram uma paragem de carreira (por exemplo, pelo nascimento dos filhos ou um ano sabático);

- Profissionais que pretendam omitir algum episódio da sua carreira (por ex.: uma não renovação de contrato, um despedimento litigioso, etc...)

- Profissionais com pouca formação ou habilitações académicas;

- Profissionais com um percurso profissional extenso;

- Profissionais com um percurso profissional instável, que mudam de emprego frequentemente;

- Profissionais com experiências muito diversificadas entre si;

- Profissionais que pretendem uma evolução dentro da empresa onde estão;

- Recém licenciados ou profissionais à procura do primeiro emprego;

- Profissionais com pouca experiência profissional;

- Desempregados de curta ou longa duração;

Deixamos-te um exemplo de um CV "Funcional":

Exemplo

 

 

3. CURRICULUM CRONOLÓGICO


É tipicamente o modelo mais utilizado para respostas a anúncios, seguindo a estrutura mais facilmente adaptável a uma entrevista de emprego. Neste caso, a informação é fornecida seguindo uma ordem cronológica, deves destacar a tua evolução de carreira. É por isso indicado caso já tenhas um percurso profissional longo e estável.

Podes optar por uma ordem cronológica ascendente ou descendente, com preferência para esta última, em que a informação é colocada da mais recente para a mais antiga (CV Cronológico Inverso). Neste caso, salientas a ultima experiência profissional que é, naturalmente, a que mais interessa aos teus potenciais empregadores.

Ao contrário do CV funcional, no cronológico é essencial nomear as empresas onde desempenhaste cada função. Por outro lado, a ordenação cronológica pode também ser prejudicial caso tenhas tido paragens ou quebras no seu percurso difíceis de justificar .


Quem o deve utilizar:


- Profissionais com percursos profissionais estáveis;

- Profissionais que têm tido promoções regulares na sua carreira;

- Profissionais com alguns anos de atividade profissional;

- Recém licenciados que já têm alguma experiência profissional;

- Profissionais com uma larga componente académica no seu perfil;



Deixamos-te um exemplo de um CV "Cronológico":

Exemplo

 

 

4. CURRICULUM MISTO OU COMBINADO


Mais flexível que os anteriores, no CV misto ou combinado reúnes, como o próprio nome indica, as vantagens do Curriculum Cronológico e Funcional.

Começa a ser o modelo mais utilizado pelos candidatos, e também o preferido entre recrutadores. Neste caso, a ordem cronológica é associada à especificação detalhada das funções que desempenhaste, com a possibilidade de salientares a cada área de experiência, as competências e os sucessos obtidos.


 Quem o deve utilizar:


- Profissionais que pretendem mudar de empresa mas manter-se no mesmo ramo de atividade;

- Profissionais com um percurso profissional sólido e estável;

 

Deixamos-te um exemplo de um CV "Misto":

Exemplo

 

Partilhe: Facebook Twitter