título

Santo Antão: Associação portuguesa ajuda a melhorar escolas no município do Porto Novo

Pelo menos, duas escolas básicas no município do Porto Novo vão poder, a partir do próximo ano lectivo, oferecer melhores condições de trabalho, graças aos apoios da Associação para a Defesa do Património de Mértola, Portugal.

A escola de Pascoal Alves, no Planalto Norte, vai entrar no ano lectivo 2020/2021, de “cara nova”, informou esta associação portuguesa, que já entregou aos serviços do Ministério da Educação no Porto Novo tintas para a pintura desse estabelecimento de ensino.

 

Esta iniciativa visa proporcionar “uma nova vida” à escola local, refere uma nota da Associação para a Defesa do Património de Mértola, organização não-governamental que está, há duas décadas, a desenvolver projectos na ilha de Santo Antão.

 

Também, a escola básica da Ribeira dos Bodes vai poder funcionar, dentro de pouco tempo, com energia eléctrica, graças a uma campanha de mobilização de recursos financeiros desencadeada por esta associação, que foi homenageada, em 2019, pela câmara do Porto Novo, pelo seu “contributo” dado no processo de desenvolvimento deste município.

 

No ano passado, através da Associação para Defesa do Património de Mértola, alunos necessitados do Planalto Norte e Casa de Meio foram contemplados com uma colecção de roupas, uma oferta da oficina de costura solidária da Associação Sénior Castrense (ASC), em Castro Verde, Portugal.

 

Esta organização não-governamental, com quase 40 anos de existência, tem sido, nos últimos 20 anos, “uma grande parceira” do município do Porto Novo, onde tem estado a promover projectos, sobretudo, nos domínios do ambiente, turismo, abastecimento de água, agricultura e electrificação rural.

 

A acção desenvolvida no concelho do Porto Novo, nesses anos, já valeu à referida associação duas distinções (em 2013 e 2015), por parte da Convenção da Nações Unidas para o Combate à Desertificação, pelos seus “contributos dados para a gestão sustentável das terras em Cabo Verde”.

 

SAPO/Inforpress

 

02/07/2020

Partilhe: Facebook Twitter