título

Santo Antão: ISCEE e Universidade de Algarve preparam arranque do doutorando em turismo no quadro de projeto Raízes

O Instituto Superior das Ciências Económicas e Empresarias(ISCEE), no Mindelo, em parceria com a Universidade do Algarve, Portugal, está a ultimar preparativos para o arranque, já em setembro, do primeiro curso de douramento em turismo em Cabo Verde.

Este curso, com duração de três anos, vai ser implementado no quadro do projecto Raízes (Redes locais para o turismo sustentável e inclusivo) da ilha de Santo Antão, que está a ser executado, há quase um ano, com o co-financiado pela União Europeia (UE), em 500 mil euros (55 mil contos).

 

Segundo apurou a Inforpress junto do ISCEE, nesta altura, está-se a ultimar as questões burocráticas para o início do doutoramento, a partir do próximo mês.

 

Os despachos de acreditação dos doutoramentos tanto do turismo como de ciências económicas e empresariais, ambos previstos no quadro do projeto Raízes, foram emitidos desde os finais de 2017.

 

A EU, que já auxiliou Santo Antão em situações de emergência (cheias em 2016 e seca em 2017), está agora a ajudar na promoção do turismo sustentável, através do projecto Raízes, previsto até 2020.

 

Este projeto incide, essencialmente, na capacitação dos quadros, operadores turísticos, agentes culturais, associações locais e municípios, visando a diversificação e qualificação da oferta turística em Santo Antão.

 

Tem como uma das principais metas a diversificação e qualificação, até 2020, da oferta turística na “ilha das montanhas”, com base na valorização do património.

 

O projeto, promovido pela Associação para a Defesa do Património de Mértola, Portugal, propõe ainda a elaboração de um plano de acção para o turismo sustentável, a criação de uma organização de gestão do destino turístico e de atractivos turísticos e centros de interpretação, bem como a sinalização de rotas.

 

SAPO c/Inforpress

08.08.2018

Partilhe: Facebook Twitter