título

Santo Antão: Portonovenses voltam a defender construção de um liceu na cidade do Porto Novo

No Porto Novo, quase um milhar de alunos frequenta o ensino secundário.

A construção de um liceu na cidade do Porto Novo, Santo Antão, para “libertar” a escola técnica local para ensino técnico/profissional, um assunto, insistentemente, defendido pela comunidade educativa, volta a estar no centro das preocupações dos portonovenses.

 

Pais, encarregados de educação e professores voltam a defender a necessidade de o Governo “ponderar” a necessidade de construir um liceu na cidade do Porto Novo, considerando que o a escola de Alto Peixinho, nesta urbe, que recebem alunos de sétimo e oitavo anos, não reúne as condições para o ensino secundário.

 

Para alguns professores, há “motivos mais do suficientes” para se reclamar uma escola secundária na cidade do Porto Novo, já que as salas de aula no agrupamento de Alto Peixinho estão ultrapassadas.

 

Afora isso, a escola técnica, que também recebe o ensino geral, deveria ser reservada apenas para o ensino técnico e profissional, o fim para que foi construída há quase duas décadas.

 

A câmara do Porto Novo, ciente da necessidade de um liceu na cidade do Porto Novo, disponibilizou um lote de terreno em Chã de Matinho Norte, zona de expansão, para a edificação dessa infra-estrutura.

 

Além da escola técnica João Varela, que dispõe de estatuto de escola mista (ministra as vias geral e técnica), existe ainda no Porto Novo o liceu da Ribeira das Patas, no interior do concelho.

 

No Porto Novo, quase um milhar de alunos frequenta o ensino secundário.

 

SAPO/Inforpress

 

 

Partilhe: Facebook Twitter