título

São Vicente: Ideia de plantação de micro algas conquista prémio Startup Weekend do Mindelo

Depois do Mindelo, a Startup Weekend Cabo Verde viaja para mais cinco cidades.

A ideia de plantação de micro algas para uso na aquacultura foi a “grande vencedora” do Startup Weekend realizado neste fim de semana na Universidade Lusófona de Cabo Verde, no Mindelo, que reuniu 40 participantes e oito ideias de negócios.

 

A intenção, segundo o representante da Progreen, Arielson Delgado, é trazer “inovação” e cultivar micro algas, que têm “todas as condições” para ser produzido em Cabo Verde e que primeiramente vai ser vendido para as empresas de aquacultura de camarão.

 

“Mas, quando tivermos lucros pretendemos expandir para suplementos alimentares, ração animal e até produção de biodiesel, que tem tido muito interesse a nível global”, explicou, adiantando já terem identificado os “potenciais clientes”, e tem “quase 70 por cento (%) de certeza” , assegurou, que vão comprar o produto.

 

A escolha, que foi conhecida domingo, foi feita por um júri e vai ao encontro do tema Economia Azul, escolhido para a edição em São Vicente, e que, conforme o diretor executivo da Cheetah Star, Samir Pereira, da organização do evento, atingiu os 25% do total das propostas apresentadas pelos 40 participantes.

 

“O objetivo de ter a geração de ideias inovadoras foi conseguido, e o de ter ideias na economia marítima também foi conseguido. Então, estamos satisfeitos por aquilo que alcançamos e acreditamos, realmente, que o impacto é interessante”, advogou Samir Pereira, que informou ainda ter já têm convites para voltarem “mais vezes”.

 

O segundo lugar ficou com o “Gerador”, que quer trabalhar na inclusão social, e em terceiro o “Ensino mais lúdico” constituído por jovens formados em ciências educativas.

 

Estes três vencedores que, como adiantou o responsável da Cheetah Start, beneficiam de alguns prémios para iniciar de forma “mais segura” e dar os primeiros passos de modo “mais eficiente”, entre estas, o apoio para desenvolver um website e logótipo e ainda farão parte da incubadora da Câmara de Comércio de Barlavento.

 

Também o primeiro lugar, segundo a mesma fonte, a Pró-empresa, parceira do evento, vai ajudar no desenvolvimento de um plano de negócios, com a assistência técnica de um consultor.

 

Este apoio e outros, que conforme o técnico do instituto, Amílcar Morais, a Pró-empresa vai disponibilizar as outras sete ideias, que saíram do programa.

 

Os vencedores foram escolhidos por um júri de três elementos, entre estes a vereadora da Câmara Municipal de São Vicente, Lídia Lima, que garantiu que a edilidade pretende acompanhar o desenvolvimento dos projetos e ainda tentar criar “outras iniciativas” para fomentar o empreendedorismo e criação do autoemprego.

 

Depois do Mindelo, que teve como palco a Universidade Lusófona, o Startup Weekend Cabo Verde viajará para mais cinco cidades, primeiramente São Filipe (Fogo), de 9 a 11 de novembro, com enfoque nas áreas da fruticultura e do turismo, e Cidade da Praia de 16 a 18 de novembro, versando a inovação tecnológica, nas áreas financeira, saúde e tecnologia limpa.

 

De 23 a 25 de mesmo mês será a vez de Santa Maria (Sal), no setor de turismo e viagens, segue-se depois, de 07 a 09 de dezembro, Tarrafal de São Nicolau, e ainda Porto Inglês (Maio) de 14 a 16 do mesmo mês.

 

Nestas duas últimas cidades, conforme Samir Pereira, por ser a primeira vez que acolhem o Startup Weekend “não haverá temas específicos”.

 

5 de novembro de 2018

 

SAPO/Inforpress

 

Partilhe: Facebook Twitter